quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Tentativa de fazer jantar decente

Depois de anteontem o Nuno ter ficado muito decepcionado com os bifes da Portugália, ontem como ele estava de novo de folga e jantava em casa, e Eu também (coisa que deve acontecer cerca de umas duas vezes por mês), decidi que o desgraçado iria comer uns bifes ao jantar, numa tentativa de colmatar o “desgosto” do dia anterior, afinal ia sair cedo, tinha tempo para preparar tudo com calma, podia até fazer o bolo de chocolate que ele adora.
O sair cedo, foi relativo, apanhei uma fila do caraças e eram 19 horas quando cheguei ao Continente da Amadora, depois de procurar a secção de carnes (onde nunca vou, porque raramente como), vi que o preço do kilo do bife do lombo era 18 euros, não faço a mínima ideia se era caro ou se era barato, mas achei uma roubalheira, normalmente quando compro carne compro sempre lombos de frango, que é a carne que mais gosto, não sei quanto custa o kilo, mas não é de certeza 18 euros. Atrás de mim, estava a carne importada do Brasil, quando estive em Angra, adorei comer Maminha, o preço do kilo era 11 euros e eu nem pensei duas vezes.
19 e 15, depois de pagar penso, “caraças esta M….. está congelada, como eu que eu vou cortar, temperar e cozinhar isto a tempo do Jantar”.
19 e 18 entro no carro, carne no chão do banco do pendura, AC no máximo do calor direccionado só para os pés “isto há-de descongelar até casa, com a fila de transito que está!”
19 e 25 tenho os pés a escaldar, estou no pára arranca, com os vidros do carro todos abertos.
19 e 30 começo a sentir as faces a ferver e uma enorme falta de ar, ponho a cara de fora do carro.
19 e 40 estaciono, conduzi com a cara de fora e estou toda a ferver, fecho os vidros, desligo o carro, saio, abro o porta bagagens, tiro o portátil, a mala de trabalho, mais umas tralhas que tinha comprado no Ikea e no Gato Preto, fecho o porta bagagens, dou a volta ao carro, abro a porta do pendura, pego no saco dos tomates, “credo, coitadinhos, mais um bocadinho e umas colheres de açúcar e fazia doce”, pego no saco da carne, estava congelada que nem uma pedra “f….-se, c……, vim eu prestes a desmaiar com o calor e esta m…. ainda está congelada, nheda-se, só eu, como é que eu vou cortar esta m…..?”
Chego a casa perto das oito, o meu pai está lá (ele é chefe de cozinha), “boa pai, corta-me aqui esta carne, para o jantar”, ele corta aquilo como se fosse manteiga, faço o jantar, Maminha frita com molho de mostarda, ovo estrelado, salada de “tomate”, e batata frita (meu deus, à tanto tempo que eu não usava a fritadeira” ficou bom (acho Eu), Eu nunca faço jantar e o Nuno está-se sempre a queixar. Sentamo-nos a jantar à luz das velas (e do candeeiro do Hall, porque o Nuno diz que gosta de ver o que está a comer) e a ouvir um Cd de Vangelis (“não achas que está muito alto?” diz ele, “não Nuno! É só esta musica (Pulsar) que têm estes picos mais altos, se pomos mais baixo não ouvimos!), a Madalena que estava a dormir e que esteve o dia inteiro a leite, porque o Nuno não tem paciência para lhe dar de comer, acorda e quer comer, janto a correr, aqueço a sopa da madalena, misturo papa para ficar mais grossa, sento-a ao meu colo, o Nuno continua a comer, a Madalena acaba ao mesmo tempo do Nuno, o Nuno nem comenta o jantar.

7 comentários:

Susana, Sérgio & Madalena disse...

Poxa...... depois de tudo!!!!! O calor!!!! o stress!!!!! lololololol
Homens!!!!!!! Não ligues:)))))
Bjs
Susana, Sérgio e Madalena

Mãe da Tiz disse...

Depois de ler este post ele tem q se redimir!!!!!

Beijos compreensivos

Tella disse...

Homens!!!
Sofia, sonhei ctgo!!!

Anabela disse...

Eu só queria deixar uma sugestão quando não tens tempo de descongelar a carne...existe uma opção no microondas para descongelar......acredito que é mais saudável descongelar naturalmente....mas para desenrrascar (acho que nunca tinha escrito esta palavra, nem sei se está bem escrito)...

Estela disse...

Só mesmo tu para estas aventuras!!!
Acho que ele até deve ter gostado, mas por aquilo que conhecço ele é muito recatado...
E já agora, como é que foi depois do jantar???
E depois de tratarem da Madalena?
Houve morangos com chantilly ou bolo de chocolate?
Só isto para me fazer rir...

Sara disse...

Realmente... entre descongelar a carne no chão do carro e no microondas... ó Sónia!

Patrícia disse...

LOL!
Tanto trabalho para nem ouvir um comentário...
Cá em casa também é assim!
Sou eu que cozinho e ele nunca diz nada.
Quando ele cozinha (raro), quando estamos a comer, não se cala a perguntar se está bom, se eu gosto, e se é melhor do que aquilo que eu faço... Homens...
Bjs