quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

6 Meses


Aos seis meses a Madalena, adora brincar com as mãos fica a observá-las e a fazer movimentos com elas que fazem lembrar as espanholas a dançar Sevilhanas ou os orientais a fazer Thai Chi.

Está cada vez mais parecida comigo (segundo dizem as más línguas).

Adora Musica, ontem ficou estupefacta ao ouvir (ver), na Sic Mulher os IL DIVO, (sim eu sei, ainda tenho de lhe incutir o bom gosto musical)

Já gosta de se por de pé e está sempre a tentar andar, mas ainda não gatinha nem se consegue sentar sozinha.

Adora etiquetas, os brinquedos podem ser espectaculares, mas se eu tiver tido a triste ideia de lhe cortar a etiqueta de meio metro (que normalmente diz Made in China, and so on, so on...)nem lhe pega, se o brinquedo tiver a etiqueta consegue entreter-se mais de meia hora a brincar, virar e revirar a etiqueta, e se o brinquedo tiver 2 etiquetas é a loucura.

Adora sopa, papa, bledinas, fruta, leite, só não a consigo por a beber água.

Já não se ri para toda a gente, só para os privilegiados.

É super bisbilhoteira, sempre atenta ás conversas e a tudo o que se passa à volta dela.

À noite, ou quando está podre de sono, se estiver bem disposta e não quiser dormir dá-lhe a tonteira do riso, ri feita tola, dobra o riso e não consegue parar de rir.

Em relação ao vestuário está numa fase complicada em relação ao calçado, nada lhe serve. Se ficam bons de comprimento não entram por causa do peito do pé, se lhe servem no peito do pé descalçam-se porque lhe ficam enormes em comprimento, ou seja anda de sapatinhos de tirinha (o típico sapatinho de menina), botas e ténis é para esquecer.

Já mudou de cama para a cama de grades mas ainda continua no nosso quarto, simplesmente não a conseguimos deixar dormir sozinha no quarto do lado. É incrível porque eu sempre disse que não queria filhos no meu quarto (para isso é que servem os intercomunicadores) e agora não consigo deixá-la sozinha num quarto. Ou seja mais uma vez a prova do NUNCA DIGAS NUNCA.

Afinal qual é a altura certa para mudar o bebé para o próprio quarto??????Ajudem-me!

8 comentários:

LadyBug disse...

Que treta de foto... não se vê a pikena de frente, não se vê o corpo da pikena, não se vê se a cama é de ferros ou não. Resumindo... foto sem kulker tipo de utilidade para o assunto em causa. :)
Vá-la eu sei k consegues melhor!
Xau bjinhos.
Já agora, axo k necessito urgentemente de ir ver essa pikena uma vez que as minhas ofertas começam a não ser adquadas ao tamanho da criança.
Ainda nem à um mês foi embora e já cresceu assim tanto... xissssaaaa

Sofia e Beatriz disse...

:)
Parabéns pelo MEIO ANO!!!!!!
Cusquita a Madalena?!?! Então pode junmtar-se aqui à Bia...lol
Quanto à mudança de quarto, dizem os entendidos que deve ser feita por volta dos 4 meses... mas como cá por casa, quem entende sou eu, a Bia ainda dorme no nosso quarto...hehehehe

Beijinhos Nossos

Susana, Sérgio & Madalena disse...

concordo!!!! não se ve bem a Madalena:)))))
6 MESES.....o tempo passa tão depressa
eu mudei a minha piolha para o quaro dela aos 3 meses e qq coisa.... tive sorte pois ela deu-se bem:))))))
Bjs grandes
Susana, Sérgio e Madalena

Mãe da Tiz disse...

Parabéns!!! A Tiz tb não pega em água, não sei como é possível não ter sede!!! E tb n é mto amiga de fruta! Em relação a mudar de quarto, já a mudámos porque o berço onde dormia era mto apertado e a cama de grades não cabe no nosso quarto... A altura certa foi qd o pai da Tiz me conseguiu convencer ;) Pelo que tenho lido, dizem ser melhor mudar antes dos meses, pq apartir daí é mais dificil pq eles já têm a noção de espaço.

beijocas

Mãe da Tiz disse...

Queria dizer antes dos 6 meses.

Rute T. disse...

A tua Madalena tem coisas tão parecidas com o Gonças!

Eles crescem tão depressa!

Um beijinho grande para essa carinha redondinha da tua Madalena!

Ana disse...

Parabens!!
Ela tá linda!!!!!!!
Um beijo nosso!
Ana, Ri, Bê e Carol
lacosde ternura.blogspot.com/

Patrícia disse...

Parabéns pelos 6 meses!
Eu mudei o Rodrigo para o quarto dele por volta dos 6 meses.
De início custou-me um bocado, porque acordava várias vezes durante a noite, não por estranhar a mudança mas porque sempre o tinha feito.
E lá ia eu, a muito custo ver o que se passava.
Custou-me mais a mim que a ele (acho até que ele nem se apercebeu!).
Antes estava logo ali ao lado, bastava abrir um olho e via-o.
Agora, acho que foi a altura certa e nós (mamãs e papás) habituamo-nos à mudança.
Bjs